Pare de Ser Sua Própria Vítima!

Já aviso logo, se você é uma pessoa supersensível e que não está preparada para ser confrontada, melhor parar sua leitura por aqui! E está tudo bem! Te desejo toda felicidade do mundo.

Agora… Se você que quer dar um passo além em seu desenvolvimento pessoal: boa leitura, retenha o que for bom para você!

No texto dessa semana quero falar sobre vitimismo, do ponto de vista de quando somos vítimas de nós mesmos.

Mas, o que é vitimismo, Ivana? Vitimismo é a tendência da pessoa se fazer de vítima nas situações, de nunca se responsabilizar. De se posicionar como coitado. Sempre culpando o outro por suas frustrações ou erros. (Aff!)

Nessa minha caminhada como terapeuta sei reconhecer bem quem são as pessoas que se vitimizam, conheço o olhar, o comportamento corporal e até mesmo as falas, existe um perfil e são todos iguais. E uma coisa pude notar: as “vítimas” não saem do lugar, não progridem, não vencem. Vivem andando em círculo.

As pessoas que se vitimizam, nos manipulam para sentirmos “dó” (sentimento esse, terrível), vítimas querem aliados, querem escravos sentimentais, são sangues sugas de energia. Existem vários por aí, porém, o que quero alertar é que nem sempre os vitimistas são os outros, às vezes, somos vítimas de nós mesmos!

Quando deixamos de lutar pelos nossos objetivos achando que não somos capazes, quando nos sentimentos inferiores aos outros e, com isso, começamos a nos maltratar. …Quando nos paralisamos sempre em decorrência do comportamento do outro!

Tudo isso nos torna vítima de nós mesmos porque depositamos no outro algo referente a nós. Tudo que acontece em nossa vida é reflexo das nossas escolhas, e aceitar ser vítima delas ao invés de assumi-las é patético.

Tornar vítima de nós mesmos, é quando deixamos a circunstâncias guiarem nossas vidas… É não ter reação, é aceitar e sofrer com isso.

Uns jogam a culpa no outro, outros sofrem calado. Mas, de um jeito ou de outro sempre se colocam como vítimas, pois é mais fácil andar em círculo, do que enfrentar os obstáculos da vida. 

Erga sua cabeça, siga em frente, assuma seus atos, erre e conserte. Faz parte! Faça, e, se precisar refaça! Não desista, sempre insista. Persista! Chore quantas vezes forem necessárias, mas volte para a luta com garra para vencer, sem se sentir “menos” ou sem se comparar com outros. Não aceite e não deixe que sua mente minta para você! Não aceite ser sua própria vítima!

Um abraço e tenha uma excelente semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *