A felicidade dá medo, por isso as pessoas se sabotam.

A felicidade dá medo, por isso as pessoas se sabotam. Estranho ler isso, afinal, as pessoas vivem uma vida para encontrar a tal felicidade.

Porém, o que acontece é que a felicidade traz consigo alguns “probleminhas”, como: a inveja, o ciúmes, a rejeição, o preconceito, julgamentos e tantos outros sentimentos ruins. Ser feliz incomoda o coleguinha infeliz do lado (pronto falei!).

Ser infeliz e se intitular infeliz é mais fácil viver em uma sociedade onde reclamar de tudo faz com que as pessoas se identifiquem. Onde dizer que está bem e que vai tudo bem, você acaba sendo “rejeitado”. As pessoas não gostam de quem não tem um problema pra compartilhar, (chega a ser engraçado, kkkk).

Quando eu digo que ser feliz dá trabalho, é porque as pessoas não aguentam sentir essa energia positiva. A felicidade alheia incomoda muito. Por quantas vezes precisei (no passado), fingir estar mal para poder me sentir identificada com as pessoas, ou seja, se as pessoas estão infelizes, preciso fingir estar infeliz para não parecer superior. O problema disso, é que você acaba se acostumando e aceitando a energia da infelicidade e reclamação.

“Aff”! Mil vezes “aff”!

Não preciso mais viver essa realidade para me sentir incluída, mas quantas pessoas vivem assim porque setem medo? Medo de ser rejeitado pelo grupo, de parecer esnobe, superior e arrogante?

Com isso vivemos esse ciclo da sociedade, onde ser infeliz e reclamar de tudo é o melhor caminho, pois ser feliz incomoda muita gente.

A felicidade não está nas coisas, em objetos, felicidade é um estado de espírito. Ou você é, ou você não é. Ou você está, ou você não está. É algo que vem de dentro, interno. Os prazeres, as lembranças, as conquistas e etc, contribuem, ressaltam o que está dentro de você.

Se você vive em meio à pessoas infelizes sendo que você não está infeliz, você sente culpa por estar bem e o outro não, mesmo que você não tenha responsabilidade alguma pelas escolhas do outro, é quase automático.

Enquanto tivermos medo de sermos felizes, de se divertir com as coisas simples, de ter sorriso solto e largo, de assumir de verdade esse sentimento maravilhoso, vamos sempre nos sabotar, nos esconder, camuflar, até chegar ao ponto de não sermos mais felizes, ou até de perder a própria essência. E então, entraremos na energia da reclamação, da tristeza e voltaremos a procurar pela tal felicidade, que um dia encontramos, mas não valorizamos.

Pense nisso: A felicidade está nas coisas complexas e nas simples, ela está dentro de você, não deixe que os problemas externos ou pessoas, tirem ela de você. Seja feliz, e se o outro se incomodar, que seja ele a ter medo e não você 😉

E se você é das pessoas que se incomoda com a felicidade do outro, volte o olhar pra você, seja você também uma pessoa feliz.

Até a próxima! Muitas gargalhadas de doer a barriga pra você. Beijos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *